30 de jul de 2013

Resenha - Amanhecer

SINOPSE
- Não tenha medo - murmurei.
- Nós pertencemos um ao outro.
De repente fui dominada pela verdade de minhas palavras. Aquele momento era tão perfeito, tão certo, que não havia dúvida. Seus braços me envolveram, apertando-me contra ele (...) Eu tinha a sensação de que cada terminação nervosa do meu corpo era um fio desencapado.
- Para sempre - concordou ele.
A primeira vez que vi as peças de xadrez que compunham o visual da capa, lembrei-me do xadrez de bruxo do filme Harry Potter, hahaha, sei que as histórias não são nem um pouco semelhantes, mas lembrei. Significa:
“Essa capa é uma metáfora para a progressão de Bella durante toda a saga. Ela começou como o peão, a peça mais fraca no tabuleiro (ao menos fisicamente, quando comparada aos vampiros e lobos). E ela terminou como a mais forte: a rainha. No final, é Bella que traz a vitória para os Cullens” (Editora Intrínseca)
Perfeito, achei que relacionou a progressão de Bella de uma forma muito honrada xadrez é um jogo clássico e inteligente, achei lindo compará-la à suas peças... O ultimo livro da Saga ganhou uma estrutura diferente, dividindo-se em três livros: Bella, Jacob e Bella novamente, portanto, falarei das três partes individualmente.

O primeiro livro, narrado por Isabella Swan, foi extremamente ridículo! Sei que muita gente adorou, mas eu não aprecio personagens que parecem maníacos sexuais, teria gostado muito mais se a ansiedade de Bella por sexo tivesse sido poupada de minha leitura. – Ah, eu achei ridículo, fala sério. – Somente o último capitulo foi que me agradou dando uma reviravolta interessante para a história!

O segundo livro, narrado por Jacob Black, foi incrivelmente bom. Toda a tensão e a surpresa pelo “estado” de Bella foi extremamente excitante de ler, Jake tem uma mente bem turbulenta e as partes dele conversando com a Leah foram as minhas preferidas. Também tivemos aqui a Rose, que me deixou deslumbrada, adorei a posição e a aproximação da vampira loira com a humana, foi realmente muito legal e bem escrita.

O crescimento de Renesmee foi assustador! Mantive meus olhos arregalados nas páginas do livro, devorando cada momento daquela gestação cabulosa. Por último veio o imprinting, encerrando a narrativa de Jake de uma forma linda, surreal e fantástica. Esta segunda fase de Amanhecer foi muito boa!

O terceiro livro, narrado por Bella novamente, foi melhor que a primeira parte, mas achei um pouco inferior ao livro do Jacob. Bella, finalmente imortal, apresentou-nos o mundo de um novo ponto de vista, de forma minuciosa e cuidadosamente detalhista, adorei isso, achei muito lindo... O que não me agradou nesta parte do livro foi a mudança repentina na personalidade dela, uma coisa é estar na floresta aprendendo a caçar e ser dominada pelo instinto, outra é estar em família, tão confiante e cheia de si que nem sequer parece mais a Bella... Virar imortal não significa mudar completamente de personalidade e adquirir confiança assim, do nada, achei que Meyer exagerou um pouco nesta parte.

No mais, amei ver os novos personagens vampiros, assim como seus dons. Eu queria saber de tudo sobre eles, é uma pena que Steph não pode se aprofundar tanto nestes personagens tão fantásticos! Fiquei triste com o final não-feliz de Leah Clearwater, a escritora ferrou com a vida dela no livro para poder explicar o imprinting (ela perdeu o pai, o namorado e virou loba, o que acabou com suas chances de ter uma família) e não teve misericórdia nem para fazê-la feliz no finalzinho do livro. Confesso que isso me revoltou muito :(

A adrenalina com a chegada dos Volturis até que foi boa, mas senti que Stephenie Meyer correu muito com o final, aconteceu tudo tão depressa que achei estranho... Sei lá, talvez o livro estivesse ficando grande demais e ela queria terminar logo, ou talvez tenha ficado com preguiça de descrever uma suposta guerra, nunca saberei ao certo, mas senti que ela acelerou muito o fim!

O final me decepcionou... Esperei um clímax e ele não veio, nem mesmo um pedacinho de luta ocorreu, #depressão. Depois de Eclipse, imaginei que a autora fecharia a Saga com chave de ouro, mas não foi como eu esperava... Não a culpo por isso, acontece, muitos escritores têm dificuldades em terminar suas histórias. Independente disso eu gostei da Saga, foi uma leitura prazerosa, com exceção de Lua Nova.
Mensagem: Em Amanhecer, novamente vejo a mensagem da união por um bem maior inserida no enredo. Aqui, os Cullens não só se unem a outros de sua espécie, como também aos lobisomens, para lutar por um objetivo maior do que suas diferenças. Gostei desta mensagem no livro passado e continuei gostando disso neste livro... A história também me levou a refletir sobre o valor da família. Bella só se preocupou com o pai quando já era tarde demais, quando já estava a mercê da imortalidade e planejava partir sem ao menos vê-lo de novo, este é um exemplo claro de alguém que não tem consideração nenhuma pela família, não pensando duas vezes em cogitar "não vê-los nunca mais". Vamos dar mais atenção as nossas famílias! Mesmo que ela não seja perfeita, agradeça a Deus por tê-los, valorize-os, não espere algo ruim acontecer para enfim se lembrar de que os ama.
Opinião Final: Livro com pontos baixos e altos, mas que merece ser lido novamente. Saga, no geral, muito boa, também merece ser relida!
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário