28 de jul de 2013

Resenha - Eclipse


SINOPSE
No silêncio mortal, todos os detalhes de repente se encaixaram, numa explosão de intuição. Havia algo que Edward não queria que eu soubesse. Algo que Jacob não teria escondido de mim. Algo que pôs tanto os Cullens, quanto os lobos no bosque, movendo-se juntos numa proximidade perigosa. (...) Algo que eu, de algum modo, esperava. Que eu sabia que aconteceria de novo, tanto quanto desejava que jamais acontecesse. Nunca teria fim, teria?
Capa bem singela, uma fita partida. Antes achava uma capa meio insossa, mas depois de entender o significado acabei aceitando melhor:
“A fita partida representa escolha, como no livro, onde Bella deve escolher entre seu amor pelo Edward e sua amizade com Jacob (focaliza mais na dificuldade em escolher, na tristeza de romper laços profundos de amor e amizade). Também representa a ideia que Bella não pode se separar totalmente de sua vida humana” (Editora Intrínseca)
Em Eclipse, Bella está feliz, exceto pelo fato de que seu melhor amigo, Jacob Black não quer mais falar com ela e pretende fingir que ela morreu quando se transformar numa vampira. Enquanto tenta se reaproximar dele, os jornais noticiam estranhos e desenfreados desaparecimentos em Seattle, fato que os Cullens logo atribuem a autoria de um vampiro.

O livro faz um mistério enorme sobre os acontecimentos em Seattle, mas logo de cara descobri quem era o responsável e fiquei me perguntando como os personagens não conseguiam perceber o óbvio; mas tudo bem, personagens sempre são meio burros nas histórias em geral e não considerei isso um ponto negativo :)

Confesso que comecei a ler o livro com certo receio, pois depois do desastre que foi Lua Nova, fiquei com medo do que iria encontrar em Eclipse. Porém, logo no início do livro fiquei vidrada na história e engoli cada palavra escrita ali... Foi aqui que conheci a história de Leah Clearwater, que me indignei com o sofrimento imposto a ela e me compadeci por tudo o que lhe aconteceu; a história da loba ficou realmente cravada em minha mente, mesmo sendo apenas uma personagem secundária...

Também conheci as histórias de Jasper e Rosalie, mas apreciei mais o passado da vampira. Ela é uma personagem muito boa, linda e de personalidade forte, gostei muito de descobrir mais sobre sua vida humana. Todavia, apesar de gostar de um ou outro personagem da família Cullen, admito que meu apreço foi conquistado mesmo pelos quileutes, adoro ler as partes em que eles (ou o Jacob) aparecem...

Minha curiosidade e atenção foram rapidamente capturadas por este livro, achei a história fenomenal, cheio de adrenalina e novidades. Compensou e retirou aquele gostinho ruim que fiquei com o livro anterior, mas confesso não ter gostado da postura de Bella com relação ao Jacob, achei que ela agiu como uma vaca por, ao invés de por um ponto final em suas investidas, iludi-lo e desejá-lo mesmo sabendo que escolheria o Edward de uma forma ou de outra.

E só pra esclarecer: SIM, eu prefiro o Jacob  ~('u  ' ~)
Mensagem: Para minha surpresa, Eclipse me levou a refletir sobre algo diferente dos livros anteriores. O enredo aborda a união de duas espécies para proteger algo em comum, dois grupos rivais trabalhando juntos para um bem maior, e este acontecimento foi um dos pontos mais altos do livro para mim... Aprender a deixar de lado nossas desavenças e anseios mesquinho, por um bem maior, é uma lição que todo ser humano precisa aprender. Quem dera as nações unissem forças para salvar nosso humilde planetinha, para reduzir a pobreza ou a fome, mas acredito que nunca é tarde para aprendermos esta lição e lutarmos por um bem comum. Pessoas já se levantam para ajudar famílias menos favorecidas, os animais e as crianças carentes, e com base neles, minhas esperanças se renovam nesse bicho chamado ser humano :)
Opinião Final: Fascinante! Leia e releia... Recomendo.
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário