23 de jul de 2013

Resenha - Lua Nova

SINOPSE
Eu sabia que nós dois corríamos um risco mortal. Ainda assim, naquele instante, eu me senti bem. Inteira. Pude sentir meu coração batendo no peito, o sangue pulsando quente e rápido por minhas veias de novo. Meus pulmões encheram-se do doce aroma que vinha da pele dele. Era como se nunca tivesse havido um buraco em meu peito. Eu estava perfeita - não curada, mas como se nunca tivesse havido ferida.
A começar pela capa, a flor manchada de sangue. Achei bonita, mas não prendeu minha atenção como a capa do primeiro livro. Não entendi a mensagem transmitida por ela, recorri à internet e descobri que a flor não significa nada. Rola pelo mundo virtual um suposto sentido para a capa, mas até onde eu sei a própria Stephenie Meyer disse que a flor não significava absolutamente nada.

Em Lua Nova, Bella pensa em comemorar seu aniversário com os Cullens, porém, após um incidente durante a festa, Edward decide deixar a cidade de Forks para o bem de sua amada. Inconsolável, Bella estreita seus laços de amizade com Jacob Black, sem imaginar que um perigo ainda maior a aguardava.

Vi diversas pessoas afirmarem que o livro Lua Nova era ótimo e alguns deles, completaram dizendo que era melhor que o primeiro livro, todavia, confesso ter me sentido um ET, será que só eu não gostei?
Sério, eu amei Crepúsculo, mas achei essa continuação muito ruim! (sem ofensa aos fãs). Façamos agora um pequeno joguinho, somente para ilustrar o porque não gostei do segundo volume da saga:

>>> O começo do livro foi bastante interessante, a festa de aniversário de Bella me deixo boquiaberta e Edward a abandonando foi bem inesperado para mim, curti muito o elemento surpresa. (+1 ponto)
>>> O período do livro em que Bella ficou depressiva foi um saco de tão chato, ficou fatigante, senti como se a autora estivesse enrolando, como se tentasse prolongar o texto para demonstrar a profundidade da tristeza de Bella – ou talvez apenas tentasse deixar o livro maior, vai saber. Sinceramente não vejo necessidade disso, a meu ver a leitura ficou cansativa e tinham coisas bastante inúteis, sem relevância nenhuma para a Saga. Sinto dizer, mas já li textos bem melhores sobre o tema depressão. (-1 ponto)
>>> As partes com Jacob foram legais, o acho um bom personagem e seus conflitos com relação a Sam e a mudança dos amigos foram interessantes – o mundo lobisomem de Meyer é realmente fascinante. Ele foi certamente um oásis para minha leitura, rsrs. (+3 pontos)
>>> Os momentos em que Bella buscou adrenalina a levou a assumir uma posição meio suicida, sempre buscando ouvir “a voz” em sua cabeça sem medir a consequência de seus atos. Acho isso perigoso para um livro que explodiu no mundo teen, pois muitas leitoras são facilmente influenciadas pelo que leem ou assistem, no caso da TV... Ressaltando: eu disse MUITAS e não TODAS, ok? Não estou generalizando as leitoras, pois eu também sou uma delas. (-1 ponto)

Quase desisti da leitura nesta parte do livro, estava realmente cansativo!

>>> Os Cullens voltam à ativa na história depois de certo tempo, trazendo novamente aquela onda “mais ou menos” ao enredo. A esta altura, eu já estava me arrastando na leitura (-1 ponto).
>>> Muitos gostaram das partes ocorridas na Itália, mas eu sinceramente não apreciei. Não que os Volturis sejam maus personagens, muito pelo contrário, são bastante incríveis, mas demorou tanto para chegar ao clímax do livro que ele caiu no meu desgosto antes mesmo de chegar ao fim. Por causa disso, não consegui saborear e aproveitar o final. (-1 ponto)

Total de pontos: Zero.
É definitivo, não há chance deste livro me agradar.
Mensagem: Novamente, a mensagem que retiro da Saga Crepúsculo é: meninas e mulheres, não se anulem! A anulação de Bella fica ainda mais visível neste volume, como se não existisse vida sem Edward Cullen, como se tudo o que ela é estivesse nele, e eu achei isso absurdamente exagerado. Terminar um relacionamento é sempre difícil, mas chega uma hora que (sozinha ou com a ajuda de alguém) a mulher dá a volta por cima e segue em frente, mas não é isso que vemos acontecer com a Bella, mesmo depois de Meyer deixar claro que muitos meses haviam se passado... A existência da mulher não começa com a chegada de um homem e tampouco termina com a partida dele, NÃO SE ANULEM, amem-se e vivam!
Opinião Final: Poderia ter sido melhor, me decepcionei! Minha leitura foi suuuper arrastada, leia a parte dos lobisomens e pule para o próximo livro...
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário