18 de ago de 2013

Resenha - Traída

SINOPSE
Zoey se estabelece na Morada da Noite. Finalmente sente-se incluída e aprende a controlar os seus poderes. Agora ela supera novos desafios, luta contra a morte que se abate sobre adolescentes humanos e sobre a própria Morada da Noite e, de repente, percebe que seu coração e sua alma acabam de ser partidos por uma grande traição. Nesse segundo livro da série House of Night depare-se com novos mistérios, surpreendentes emoções e muita sensualidade.
Segundo livro da série A Morada da Noite. Aqui continuei a acompanhar a história de Zoey, e apesar de ter achado o enredo interessante ainda consegui distinguir o enorme abismo entre vampirismo e magia, pois estes temas não se envolveram um com o outro como imaginei que aconteceria. Com relação a capa, é mais um livro de versão brasileira horrorosa e sem sal. Ah, como eu queria por as mãos numa edição internacional para apreciar aquelas capas tão lindas mais de perto *-*

Eu adoro fator surpresa nas histórias que leio e o livro soube realmente como me surpreender em duas partes em especial: comecei a me afeiçoar muito a Steve Rae, tendo-a como minha personagem favorita neste livro e fiquei chocada com o que acontece a ela, nunca esperaria tal coisa... O traidor foi outro fator que me surpreendeu bastante apesar de muitos leitores já desconfiarem da pessoa, eu nem sequer imaginei e também fiquei chocada quando descobri quem era.

Aqui, quem você pensa ser bom te surpreende e quem você pensa ser ruim te surpreende mais ainda. Dou destaque para Aphrodite, que me surpreendeu ao mostrar – um pouco – o seu outro lado. Comecei a gostar dela agora...

Grandes acontecimentos se iniciam no decorrer do livro, mas quase nenhum é concluído, deixando um grande gosto de “quero mais” no final. Não me conformei de terminar Traída sem descobrir os “porquês” do grande mistério e sai correndo para ler o livro seguinte...

Em questão de enredo achei o livro melhor que o primeiro, mas apesar disso, Traída também tem seus espinhos. A feitiçaria, os rituais e a escrita ruim foram herdados do livro anterior – coisas que continuam não me agradando muito – mas, além disso, o segundo livro da Morada da Noite ainda trás certo nível de depravação da protagonista, não sei pra vocês, mas flertar com três homens ao mesmo tempo para mim é uma grande safadeza.

Os personagens continuam contagiantes, mas senti raiva de Zoey por várias vezes durante o enredo.
Opinião Final: Não curti a feitiçaria, os rituais, a escrita exagerada e as partes depravadas, mas a história base tem uma proposta interessante e com certo empenho dá até para encarar.
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário