7 de ago de 2015

Resenha - Chama Negra

SINOPSE
Enquanto tenta ajudar Haven na transição para a vida imortal e libertar Damen do feitiço que não permite que ela toque nele, Ever se aprofunda mais e mais nos mistérios da magia negra. O feitiço, porém, vira contra a feiticeira, e ela se vê presa a seu maior inimigo: Roman. A força estranha e poderosa que toma conta de seu corpo impede que Ever pare de pensar nele, de deseja-lo.
Ela quer resistir à atração incontrolável que a está consumindo. Ele quer se aproveitar desse momento de fraqueza. A ponto de se render, Ever procura a ajuda de Jude, arriscando tudo e todos para salvar a própria vida e seu futuro com Damen...
Capa sem graça. Apesar de fazer total referência ao enredo e até ao próprio título, eu não gostei muito da arte, achei Lua Azul mais bonita e atraente. Entretanto, de todos os livros anteriores, Chama Negra é o que possui um título muito mais presente no enredo depois de Lua Azul, pois quando você se dá conta do que é a chama negra, percebe que a ligação título-história foi muito bem feita.

Sobre o enredo, confesso que não estava esperando ABSOLUTAMENTE NADA deste livro, mas de todos os livros até o momento, considero este o MELHOR.

Caramba! Que emocionante, que contagiante... Logo no início os ânimos se exaltam entre Ever e sua “amiga” Haven, e francamente, fiquei me perguntando porque essa protagonista estúpida salvou essa amiga da onça. Eita garota chata, mesquinha e egoísta, logo no início do livro torci para alguém acertar o chacra dela e dar fim nessa personagem tão ridícula #desabafo (kkkk).

E como se não bastasse a Haven, logo depois os ânimos se exaltam com Roman, com Jude e a partir daí, eu simplesmente engoli o livro. Pela primeira vez nesta série, não consegui parar de ler!

Os acontecimentos citados na sinopse se iniciam logo no princípio do livro e vão tomando uma proporção tão grande no decorrer do enredo, que pude ver Ever realmente afundar no caos e no desespero devido a sua obsessão por Roman. E por falar em Ever, continuo não compreendendo porque todos os supostos “gatos” da história a amam, pois apesar dela estar bem menos chata em Chama Negra devido ao grande problema que a consome, ela ainda é uma personagem sem graça :v

A evolução da personagem no decorrer da história é notável, a tão esperada evolução que esperei chegar em todos os três livros anteriores. Aqui, ela realmente evolui, amadurece, tenta melhorar e lidar com a burrada que tinha feito e no final... Nossa!!!!! O que dizer do final? Depois de um seguimento espetacular da história, cheia de pontos altos em seu clímax, só posso dizer que o final foi de tirar o fôlego.

Os ensinamentos que Alyson criou para Ever foram bem interessantes e bem convincentes para o enredo, gostei de como ela trabalhou os diferentes personagens – apesar das gêmeas continuarem tão inúteis quanto nos livros anteriores – e também gostei da forma dela escrever. Houve uma repetição ou outra sobre as “belas e perfeitas” qualidades de Damen, e uma descrição exagerada de Ever sobre os monumentos de Summerland, mas isso pode ser facilmente ignorado porque o enredo é viciante!

Nem parece que estou falando da série Os Imortais, né!?
Os livros anteriores me deixaram tão desgostosa que foi estranho até mesmo para mim, abrir este livro e gostar tanto de seu conteúdo. E apesar de Chama Negra não conseguir salvar a série como um todo, ouso dizer que é o melhor até o momento.

Este sim valeu cada centavo gasto. Espero que o próximo siga esta mesma linha e não me decepcione, pois ele tem tudo para ser excepcional.
Opinião Final: Ótimo! Maravilhoso! Espetacular! Não consegue salvar a série como um todo, mas Chama Negra é o melhor livro até o momento.
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário