5 de jan de 2016

Resenha - Em Chamas

SINOPSE
Depois da improvável e inusitada vitória de Katniss Everdeen e Peeta Mellark nos últimos Jogos Vorazes, algo parece ter mudado para sempre em Panem. Aqui e ali, distúrbios e agitações nos distritos dão sinal de que uma revolta é iminente. Katniss e Peeta, representantes do paupérrimo Distrito 1, não apenas venceram os Jogos, mas também ridicularizaram o governo e conseguiram fazer todos - incluindo o próprio Peeta - acreditarem que são um casal apaixonado.
A confusão na cabeça de Katniss não é menor do que a das ruas. Em meio ao turbilhão, ela pensa cada vez mais em seu melhor amigo, o jovem caçador Gale, mas é obrigada a fingir que o romance com Peeta é real. Já o governo parece especialmente preocupado com a influência que os adolescentes vitoriosos - transformados em verdadeiros ídolos nacionais - podem ter na população. Por isso, existem planos especiais para mantê-los sob controle, mesmo que isso signifique forçá-los a lutar novamente.
Não tenho palavras para expressar o que senti com a leitura de Em Chamas. Depois de Jogos Vorazes, não pude esperar menos deste segundo volume. Minhas expectativas foram supridas e ultrapassadas com louvor e só posso dizer que não é apenas o título que estava em chamas, a história toda pegou fogo diante dos meus olhos! Não tenho muito o que mencionar sobre a capa, pois ela segue a linha do primeiro livro, carregando consigo o famoso símbolo da trilogia Jogos Vorazes. Particularmente falando, achei que o tordo combinou mais com a capa vermelha do que com a capa preta do primeiro livro, rsrs.

Sobre a história, é interessante observar o quanto a atitude de Katniss com as amoras acertou a Capital, mesmo sem querer. Através da turnê dos vitoriosos que Peeta e Katniss são obrigados a fazer, nós conseguimos ver e conhecer a Panem por trás dos Jogos Vorazes e o quanto os Distritos são afetados pelo governo opressor e cruel da Capital. Achei isso muito interessante.

Outro ponto fortíssimo do livro é a personalidade e os pensamentos de Katniss, que não mudaram. Ela continua sendo a mesma garota durona do primeiro livro e fria em vários momentos, tendo Gale como seu grande amigo e confidente. Os sentimentos com relação a Peeta ainda são incertos, mas também pude notar certo progresso neles.

Em questões de romance, tivemos bem mais dele aqui. Adoro romance e secretamente desejei mais momentos amorosos entre nossos dois vitoriosos do Distrito 12, mas se o objetivo do enredo é criticar a sociedade e o governo, ouso dizer que o romance acaba tirando a mente do leitor do real conflito da história para ficar torcendo pelo casal... Em outras palavras, apesar de gostar de romance, acho que isso atrapalhou um pouco.
Voltando para a história, certos acontecimentos não me impactaram tanto quanto eu gostaria, mas acho que se deve ao fato de ter assistido o filme antes, creio que isso tenha estragado as surpresas da história. Adorei a homenagem que Katniss fez a Tresh em sua turnê da vitória, me emocionou mais do que a de Rue. O evento com o Cinna, pouco antes de Katniss entrar na arena, também foi um pouco frouxo, tive a sensação de que o acontecimento não era importante, quando na verdade era. O momento de Mags e a névoa também me despertou menos emoção que o filme (essa era minha cena favorita, acho que acabei esperando demais dela por causa disso)... Já a cena da morfinácea dentro da arena foi linda, bem mais bonita que no filme e por isso bem mais emocionante :,)

Snow mostra-se um presidente letal em Em Chamas, cheio de ameaças e artimanhas que não me deixaram desgrudar os olhos das páginas. Como este homem é desprezível, colocando os vitoriosos na arena para mais um embate apenas para se livrar deles, como se suas vidas não valessem nada, como pequenos peões que precisavam ser descartados em seu joguinho de poder... Maldito presidente com cheiro de rosas.

O Massacre Quaternário foi o ápice da história, trazendo a tona excelentes personagens e uma narrativa de arrepiar os cabelos. Neste ponto do livro, achei interessante ver a confusão na mente de Katniss, por não conseguir entender o que acontece ao seu redor. Ela levanta diversas teorias e conjecturas, a ponto de sua confusão acabar se tornando a minha confusão... Gostei disso, pois mostra que ela não estava ciente de tudo o que acontecia ao seu redor, não estava tão em prol de uma revolução como o presidente Snow achava.

Finnick é um personagem incrível, gostei muito dele, de sua habilidade e de sua lealdade. Johanna é durona, uma personagem interessante, mas acho que Faísca e Pancada me surpreenderam mais devido a suas inteligências incríveis rsrsrs. Confesso que me desapontei um pouco com Haymith no final da história, ele continua um personagem esperto e sagaz, mas a fúria da Katniss neste ponto do enredo é totalmente justificada na minha opinião, devido a mania que ele tem de formular planos as escondidas.

A escrita do livro é excelente e é possível ver certa evolução da Suzanne Collins nesse ponto. A história é envolvente desde o começo, com picos de adrenalina um atrás do outro, definitivamente, é impossível parar de ler!
Opinião Final: Em Chamas é um livro maravilhoso, capaz de continuar a história de Katniss com ainda mais brilhantismo que Jogos Vorazes. Amei, é uma obra deslumbrante. Recomendadíssimo...
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário