20 de jan de 2018

TAG - Leituras Destaques 2017


Olá, seja bem vindo a mais uma edição da TAG Leituras Destaques. ☆☆☆☆☆
Chegou aquele período gostoso em que relembramos as coisas boas do ano que se passou, e para mim, não tem nada mais delicioso do que relembrar histórias e personagens que me marcaram, seja positiva ou negativamente. Se desejar responder a estas questões em seu blog, fique a vontade, mas não esqueça de colocar os créditos. ♡
Agora vamos as LEITURAS DESTAQUES 2017: 

1. Total de livros lidos: 
38 no total, sem contar mangás e HQs.

2. Maior livro:
A Hospedeira (Stephenie Meyer), com 557 páginas.

3. Menor livro: 
Até mais, e Obrigado Pelos Peixes! (Douglas Adams), com 142 páginas.
Total de Livros Lidos Maior livro Menor livro
4. Melhor livro do ano: 
Muito difícil escolher um só. Li cerca de 5 livros que merecem este destaque, todos eles me envolveram de forma surpreendente e me deixaram com uma ressaca literária enorme. Entretanto, analisando as particularidades de cada história, creio que O Jogo do Exterminador (Orson Scott Card) seja o melhor dentre os melhores do ano.
Este livro me surpreendeu imensamente. Ele supera os demais ao abordar estratégias de guerra, a impiedade da raça humana e, de forma séria e chocante, a desconstrução da infância - sendo este último o que mais me revoltou e chocou. Sim! Este é certamente o melhor livro que li em 2017, melhor até que os melhores.
  
5. Pior livro do ano:
Dentre as notas mais baixas que dei através do Skoob, percebi que houve um empate na categoria pior livro do ano entre: Até Mais, e Obrigado pelos Peixes! e A Vida, o Universo e Tudo Mais; ambos de Douglas Adams. Os livros me levaram a um novo patamar de tédio, foi um sufoco terminar a leitura e, em minha singela opinião, não chegaram aos pés do primeiro livro da série. Se houvesse como "desler", eu o faria.

6. Melhor trilogia/série/saga lida no ano:
Apesar de ainda não ter lido todos os livros, considero a trilogia Orfanato da Srta Peregrine (Ransom Riggs) como o destaque do ano de 2017. Muitas das séries que li tem seus livros bons e ruins, seus altos e baixos, mas, mesmo não tendo lido todos os livros ainda, as crianças peculiares me agradaram muito e não consigo pensar em outra trilogia/série/saga para ocupar este lugar a não ser esta. 🏆🏆🏆
    
Melhor LivroPior Livro (Empate)Melhor Trilogia/Série/Saga
7. Livro com a melhor narrativa:
Sangue Quente (Isaac Marion) foi o livro que mais me agradou em questão de narrativa. É super legal ver as coisas acontecendo pela perspectiva de um zumbi, R é uma graça de personagem e o autor foi muito feliz em tudo o que ele escreveu através da narrativa dele. Tudo é interessante pelo ponto de vista do R, com uma mistura de aventura, comédia, e em algumas partes, até ação; foi uma narrativa deliciosa e emocionante.

8. Autor(a) mais lido(a):
Li a série O Mochileiro das Galáxias toda, era uma de minhas metas para 2017, por isso, Douglas Adams foi o autor mais lido do ano.

9. Livro(s) que entrou(aram) para os favoritos:
Sou muito exigente no que eu coloco em minha lista de favoritos, mas, por um milagre divino, em 2017 adicionei dois títulos a esta lista: Sangue Quente (Isaac Marion) e Vida e Morte (Stephenie Meyer).

10. Melhor protagonista (homem e mulher):
O prêmio de melhor protagonista homem fica com o Ender, que foi ele mesmo o máximo que pôde em O Jogo do Exterminador (Orson Scott Card), apesar de seus superiores o manipularem e o treinarem com o rigor de um adulto, em busca do soldado perfeito. Por várias vezes eu me enfureci com os adultos da história e tive vontade de colocá-lo num potinho, de protegê-lo de tudo de ruim que estavam fazendo com ele, e o amei por, no fim de tudo, o seu bom coração ter permanecido firme, apesar de extremamente ferido.
Já como destaque feminino, coloco a Peregrina como merecedora do prêmio de melhor protagonista do ano, porque para aguentar o ódio e a violência dos humanos em A Hospedeira (Stephenie Meyer), e não odiá-los de volta, ela teve que demonstrar muita boa índole e fé na raça humana. Esta foi outra pessoa que eu quis abraçar, proteger e dizer que tudo iria ficar bem, porque as coisas que aconteceram com ela foram de apertar o coração.

11. Pior protagonista (homem e mulher):
Arthur Dent da série O Mochileiro das Galáxias (Douglas Adams), porque ele idiota e, com exceção do primeiro livro, que achei bem legal, ele me irritou muito. Este é o único personagem que irá receber o troféu "Vai se Ferrar" desta vez.
Vou ficar devendo a pior protagonista desta vez, porque, graças a Deus, nenhuma protagonista me levou a loucura em 2017, hahahaha. Todas foram legais e bem conduzidas, até mesmo dos livros que menos gostei. 💋
Melhor Narrativa e Favorito 2017Pior Protagonista HomemMelhor Personagem Secundário
12. Melhor personagem secundário:
Thanatos, da Série A Morada da Noite (PC Cast e Kristin Cast), a personagem secundária mais maneira que encontrei nas leituras de 2017. Amei a sua força, coragem e ousadia, ela soube marcar presença nos livros finais da série e, por causa disso, fiquei muito frustrada com o desfecho dela na série, esperava algo muuuito melhor. ♡

13. Melhor vilão:
O vilão de O Caçador de Pipas (Khaled Hosseini), que não vou revelar no momento para não dar spoiler, mas que me deixou com muita raiva!!! De  todos os vilões de 2017, este foi o que me deixou mais irada, chocada e com vontade de matá-lo.

14. Livro com a melhor capa:
Com certeza o Clube da Luta (Chuck Palahniuk). Amei as cores e o desenho escolhido para a capa, que tem tudo a ver com a história, as letrinhas em cima do sabonete são em alto relevo e as gotas de sangue deram o toque "violento" que a capa precisava para pertencer ao clube da luta.
E além da capa ser maravilhosa, o enredo é muito bom, recomendo!!!

15. Livro com a pior capa:
Todos os livros que li da Série A Morada da Noite (PC Cast e Kristin Cast). Finalizei a série em 2017, mas não gostei de nenhuma capa, acho que eles poderiam ter ousado bem mais nas artes de todos os volumes, devido ao tipo de história que é abordado. Despertada sofreu sozinho nesta categoria no ano passado, mas desta vez, todo o restante da série está na linha de tiro. 

16. Melhor casal:
Eu poderia colocar o meu casal preferido de A Hospedeira, mas vou destacar um casal diferente, que me encantou igualmente e me fez amar o livro a que pertencem: Edythe e Beau, de Vida e Morte (Stephenie Meyer). Gostei da personalidade diferenciada e muito superior que eles ganharam, quando comparados a Saga Crepúsculo, isso deixou o envolvimento deles muito bacana e interessante de se acompanhar. Sou só elogios para este livro. ♡
Melhor VilãoMelhor CapaMelhor Casal e Favorito 2017
17. Pior casal: 
Zoey&Stark (Série A Morada da Noite) foi o casal que eu menos gostei em 2017. Eles até que ficavam bem juntos, mas no final da série ficaram intragáveis. Zoey sempre foi meio irritante com aquela coisa de amar todo mundo, mas o que pesou mesmo foi o Stark, ele ficou totalmente descaracterizado e chato nos últimos livros da série, e não entendi o porque deles ficarem juntos se ele nem era a alma gêmea dela 😒😑. Sinto muito aos fãs, mas terminei a série detestando-os como casal.

18. Melhor livro religioso: 
O Refúgio Secreto (Corrie ten Boom), uma biografia da segunda guerra, que conta uma grande história de fé em meio as dificuldades do campo de concentração nazista. É um livro muito bom, recomendo! 

19. Melhor releitura do ano: 
Aqui tenho que destacar O Refúgio Secreto (Corrie ten Boom) de novo. Além de ser o destaque 2017 na categoria livro religioso, também foi a melhor releitura do ano. Gosto muito deste livro e foi uma delícia relê-lo! 

20. Melhor livro de não-ficção:
E adivinha quem venceu nessa? O Refúgio Secreto (Corrie ten Boom), é claro. Na verdade esse foi o único livro de não-ficção que li no ano de 2017, mas nem por isso é menos digno de ser recomendado. A história é muito boa, principalmente se você for cristão, pois fala muito de fé e da confiança em Deus nos momentos difíceis, e impressiona por se tratar de uma história real. 

21. Primeiro e último livro lido no ano:
Meu primeiro livro do ano foi Convergente, de Veronica Roth e o último livro foi Diários do Vampiro - O Despertar, de LJ Smith. Desta vez não tive sorte de começar e terminar o ano com boas leituras, ambas foram muito fracas, quando comparadas aos livros que li durante o ano.
Melhor Livro Religioso
e Melhor Não-ficção
Primeiro livro lido em 2017Último livro lido em 2017
Espero que tenham gostado da TAG e dos meus destaques do ano que se passou.
Se resolverem responder esta TAG em seus respectivos blogs, postem o link nos comentários para que eu possa conferir 💛 quem sabe assim acabo encontrando bons títulos para ler neste ano.
Desejo a todos um 2018 cheio de boas leituras e destaques. ♡
Beijos e até um próximo post.
←  Anterior Proxima  → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário